Parceria público privada para incrementar economia criativa no Reino Unido

O Reino Unido pretende incrementar as exportações de bens e serviços das indústrias criativas em 50% até 2023 e também o número de empresas criativas de exportação. O segmento vale mais de 100 bilhões de libras nos domínios da Rainha Elizabeth II. A estratégia que norteará as iniciativas britânicas ao longo de quatro anos foi anunciada pelo Creative Industries Trade and Investment Board (CITIB) no relatório International Strategy for the UK Creative Industries 2019-2023.

O CITIB [conselho de investimento e comércio de indústrias criativas do Reino Unido, em tradução livre] foi criado em 2008, em sequência a um acordo entre o governo britânico e o setor de indústrias criativas para investimentos em infraestrutura no valor de 150 milhões de libras.

Nessa estratégia conjunta entre setor público e privado, o governo britânico fornece informações sobre comércio internacional por meio do setor responsável, o Department for International Trade’s (DIT), além de suporte a campanhas de exportação e para presença nos principais eventos internacionais da indústria criativa e apoio coordenado para micro e pequenas empresas da área. 

A estratégia prevê ainda incentivar o acesso de micro e pequenas empresas ao mercado internacional, consolidar a liderança da indústria na parceria com o governo, fornecer orientação estratégica sobre os principais mercados-alvo, estabelecer prioridades para aplicação de recursos, inspirar novos exportadores e aumentar o investimento do Reino Unido em empresas criativas.

A atuação do CITIB já ajudou a promover o setor criativo do Reino Unido em 10 países, incluindo a China e os Estados Unidos, gerando um fluxo de mais de 200 milhões de libras de oportunidades de exportação. Mais de 250 empresas britânicas receberam apoio no desenvolvimento de suas próprias estratégias de exportação.

A iniciativa do CITIB e do governo britânico tem o endosso das 50 principais empresas e organizações britânicas que integram o CIC Createch, conselho de indústrias criativas, e são consideradas promissoras para fornecer novos produtos, serviços e experiências por meio da tecnologia criativa de ponta. Esse grupo inclui empresas de segmentos variados, como realidade virtual, inteligência artificial e impressão 3D.

“As emergentes Indústrias Criativas do Reino Unido são uma verdadeira história de sucesso, com o setor contribuindo com mais de 100 bilhões de libras para a economia. Estamos entregando uma Grã-Bretanha que funciona para todos e, compartilhando nossas habilidades e conhecimentos com o resto do mundo, essa estratégia nos dará a oportunidade de oferecer mais oportunidades de crescimento nos próximos anos.”
Ministra das Indústrias Digitais e Criativas Margot James

“A nova estratégia é pegar o fenomenal sucesso exportador do nosso setor criativo líder mundial e turbiná-lo ainda mais. Há um papel do governo em ajudar as empresas britânicas a aumentar suas vendas, e o Departamento de Comércio Internacional existe para fazer exatamente isso.”
Ministro do Investimento
Graham Stuart

“O Reino Unido é um líder mundial nas Indústrias Criativas graças à riqueza de talentos que temos aqui e que atraímos de todo o mundo. Ao continuarmos a desenvolver o sucesso de nossas pequenas empresas, essa estratégia inicia uma nova etapa no relacionamento de nossa indústria com o governo, onde trabalhamos juntos para impulsionar o sucesso de nossa indústria vibrante e empolgante.”
presidenta do CITIB
Annette King

COMPARTILHAR

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here