UFRJ e Vivo lançam projeto Telefónica Open Future para Startups

0

O Parque Tecnológico da Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ – e o programa global de inovação aberta e apoio ao empreendedorismo da Vivo, Telefónica Open Future fecharam uma parceria para desenvolver o projeto Crowd Rio, que abre espaço aos empreendedores digitais de startups. 

Até 5 de junho, estão abertas as inscriçõespara o processo seletivo de 66 startups, com projetos de base tecnológica, para participar de quatro Crowds implantados peloTelefónica Open Future_, programa global de inovação aberta e empreendedorismo do Grupo Telefónica (controlador da Vivo), junto a parceiros estratégicos públicos e privados.

Entre os espaços de crowdworking que fazem parte da convocatória nacional está o Crowd Vale da Eletrônica, instalado no Inatel – Instituto Nacional de Telecomunicações, de Santa Rita do Sapucaí (MG), em parceria com a Ericsson, e que conta com 15 vagas para empreendedores digitais. O Crowd mineiro foi o primeiro criado no Brasil, em 2016. Em duas edições mais de 30 startups passaram pelo processo de pré-aceleração no campus do Inatel. Os outros espaços ficam em Sorocaba, Londrina e Rio de Janeiro.

O projeto acontecerá no Parque Tecnológico da UFRJ e está à procura de projetos nas áreas de IoT (Internet das Coisas) e tecnologias digitais, tais como soluções em Telecom, Fintech (área de Finanças), Agtech (Agropecuária), SaaS (Soluções em Software), Big Data, Machine Learning, Inteligência Artificial, E2E (End to End), Edtech (Educação), Segurança, Vídeo, Media, Mobile (aplicativos para celular) e Games.

O processo seletivo é aberto a todos que tenham interesse em desenvolver e acelerar projetos inovadores em áreas como IoT (Internet das Coisas), Soluções Digitais em Telecom, Agtech (Agronegócio Inteligente), Big Data, Inteligência Artificial, E2E (End to End), Smart City e Cloud. As inscrições devem ser feitas por meio da plataforma Open Future.

Cada Crowd oferecerá diferentes benefícios que podem ser conferidos no site, mas todos darão suporte técnico e mentores capacitados a orientar os participantes no desenvolvimento de seus projetos. Os empreendedores contarão com capacitações, workshops, participação em eventos e Meetups, além de acesso a investidores e ao mercado. Depois de iniciado no ambiente do Crowd, o empreendedor poderá ter a oportunidade de pleitear novo apoio junto ao Open Future, por meio da Wayra, que investe em startups de alto impacto e que possam fazer negócios com a Vivo.

“Os Crowds são espaços dedicados a apoiar empreendedores que tenham projetos inovadores ainda em fase embrionária, mas que possam crescer e oferecer soluções relevantes à sociedade. Junto aos nossos parceiros, ganhamos mais abrangência e a possibilidade de encontrar soluções inovadoras fora do circuito das principais capitais, além de contribuirmos com o fortalecimento do ecossistema local”, afirma Renato Valente, country manager do Telefónica Open Future_ e da Wayra.

“Somos o primeiro Crowd do Brasil e aprendemos muito juntos. Para essa terceira edição, a expectativa é muito positiva. Acreditamos que vamos selecionar projetos alinhados com nosso programa e, assim, apoiá-los de forma muito eficiente”, afirma o coordenador do Núcleo de Empreendedorismo do Inatel, Rogério Abranches.

A ideia do espaço é impulsionar empresas locais e incentivar jovens empreendedores a colocar em prática suas iniciativas, fornecendo infraestrutura de espaço, suporte técnico e mentoria.

Veja também

COMPARTILHAR

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here