Publicação Turismo étnico-afro na Bahia

0

por Luiz Trigo

O Brasil é um desses países populosos, com grande extensão territorial, diversidade e complexidade cultural. Assim como a Índia, México, Estados Unidos, Rússia ou China, as teias culturais do nosso país não se desvelam facilmente, seja ao turista ou ao próprio morador. Nem todo(a) s brasileiro(a) s conhecem a riqueza de sua literatura, teatro, cinema, música, artesanato e outras artes e ofícios que constroem uma das mais fascinantes culturas do mundo.

Nesse sentido a Bahia avançou ao sistematizar uma publicação bem cuidada e pesquisada, com 152 páginas, sobre o Turismo étnico-afro na Bahia.

É importante entender as sutilezas e preciosidades da cultura popular, da história e das pessoas que vivem o cotidiano povoado por turistas de todo o mundo. As imagens podem enganar. Esses barquinhos não estão em uma praia isolada da Bahia, mas na sofisticada Praia do Forte.

Entre escunas, lanchas, barcos de pesca, iates e jets, o mar já mostra como essa diversidade e interação entre nativos e visitantes se demonstra e se articula.

Mas o ser humano é fundamental nessa interação. Tanto o nativo quanto o turista precisam se conhecer para se respeitar. Essas crianças na praça de Mangue Seco convivem em torno de um poço comunitário, um barracão para as festas da comunidade, alguns restaurantes e pousadas e a igrejinha com a cruz erguida nessa praça. Entender essa composição cidadã e cultural é fundamental para o visitante melhor desfrutar da região.

O conteúdo do livro é bem fundamentado em termos sociológicos, antropológicos e históricos. Sua estrutura está dividida nos seguintes tópicos:

  • Os africanos na Bahia – principais grupos étnicos: sudaneses, bantus e islamizados;
  • Religiões da matriz africana – irmandades, Candomblés, religiões anímicas e ecológicas;
  • Festas religiosas e populares;
  • Cultura de matriz africana;
  • Os quilombos – Baía de Todos-os-Santos, Chapada Diamantina e Costa do Dendê;
  • Rebeliões escravas – revolta dos Búzios e revolta dos Malês;
  • Heróica resistência;
  • A cultura negra e o turismo;
  • Resistência cultural;
  • Segmento étnico-afro no turismo na Bahia – circuitos e roteiros turísticos
    Dia-a-dia da negra Bahia;
  • Depoimentos;
  • Referências.

Essa publicação é um avanço importante nas relações exigentes e complexas que envolvem turismo, cultura e sociedade.

Dados técnicos da publicação:

Turismo étnico-afro na Bahia
Salvador: Fundação Pedro Calmon, 2009 – 152 páginas
ISBN: 978-85-61458-15-7

Secretaria de Turismo do Estado da Bahia – Estrutura
Secretário de Turismo: Domingos Leonelli
Presidente da Bahiatursa: Emilia Salvador Silva
Coordenador do turismo Étnico-Afro: Billy Arquimimo
Assessoria de projetos: Manoel Passos Pereira e Ubiraci Oliveira Silva

Secretaria de Turismo do Estado da Bahia – Contatos
Av. Tancredo Neves, 776 – Bl.B – 8º andar, Caminho das Árvores
CEP 41823-900 – Salvador, BA
gab@setur.ba.gov.br

Acesse aqui o eBook Turismo étnico-afro na Bahia.

COMPARTILHAR

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here