Ponta Grossa tem a 1ª Sala do Empreendedor Digital do Brasil.

0

por Fernando Rogala em 18/09/2018.

A prefeitura de Ponta Grossa deu mais um passo na vanguarda no quesito simplificação aos empreendedores. Com a informatização dos processos, o município é o primeiro do Brasil a ter uma Sala do Empreendedor Digital, um portal online através da qual é possível acessar uma série de serviços básicos, e não só aos Microempreendedores Individuais (MEI’s), mas também a outros empresários, que precisam de documentos como certidões e notas. Tudo com o objetivo de facilitar a vida do empreendedor, de modo que tenha vários serviços em suas mãos.

/FOTO: CRISTIANO BARBOSA

“Existe um recurso escasso para cada um de nós, que se chama tempo. Para ir até a sala física, acaba gastando seu tempo. E o empreendedor, como é só ele, ou está trabalhando, faturando, ou tá esperando para ser atendido. Então queríamos ajudar, para que o empreendedor não perdesse o tempo e conseguisse solucionar o problema em qualquer hora do dia”, resume Tônia Mansani, Coordenadora de Fomento ao Empreendedorismo e Inovação. Ela detalhou o funcionamento da Sala Digital durante uma entrevista ao vivo ao Portal aRede, concedida na tarde desta terça-feira (18). 

Somente neste ano, a Sala do Empreendedor ‘física’ já prestou mais 40 mil atendimentos. A intenção com esses serviços online é buscar a ‘emancipação’ da pessoa, para que ela não perca tempo até a prefeitura. “Nós temos mais de 13 mil MEIs. Imagina se todos fossem na sala pegar boleto? Então, durante o ano, o empreendedor é atendido nos processo básicos, aprendendo a fazer guia, fazer a primeira declaração. Aí ele emancipa e passa a ser atendido pela Sala Digital. Queremos criar um círculo virtuoso para criar a independência”, reitera Tonia. Para isso, há vídeos autoexplicativos na sala, para que o empreendedor possa aprender a fazer os processos no site.

Outro diferencial é convergir, em um só lugar, vários serviços aos empresários e empreendedores. “Tinha que entrar em um site para tirar a nota física, no outro para tirar a nota do comércio. Se vai participar de uma compra pública, tinha que entrar em cinco sites para tirar a certidão negativa. Os empreendedores, em sua maioria, tem ajuda do contador, mas o MEI não, tornando isso uma barreira de acesso ao mercado. Então a Sala Digital faze essa convergência” reitera. Além também da possibilidade de fazer uma simulação pelo Fomento Paraná, o empreendedor pode ter acesso a cursos de qualificação. “Antes tinha que ligar e agendar pelo telefone; agora não – o empresário tem a chance de fazer a inscrição para o curso”, conclui. 

Atendimentos na sala física deverão manter mesmo ritmo

Tônia Mansani informa que a prefeitura já monitorava o acesso dos empreendedores, cerca de 700 em alguns serviços como guias e no Alvará Online. Então ela acredita que os serviços online vão concentrar entre 20 e 30% do atendimento total da agência física. “Não vamos diminuir o número de atendimentos porque sempre entram os novos. No ano passado, por exemplo, tivemos 40 mil atendimentos, e já estamos em 44 mil atendimentos, até pelo incremento de aberturas, que já chegamos a 1.301 nesta segunda-feira. Então não vai diminuir, vai manter, e se a gente manter, vamos estar ganhando”, informou.

Parceria

O sistema foi desenvolvido a partir da parceria com uma startup, a CooBox Soluções, que começou com a Sala do Empreendedor e não cobrou para realizar esse trabalho. “O portal possui um visual super clean, quem fez foi uma startup de Ponta Grossa, que desenvolveu a custo zero, como uma doação da hora dela e das pessoas da empresas”, esclarece a coordenadora.

Fonte: Rede Paraná Notícias Ltda.

COMPARTILHAR

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here